Avatar: maior bilheteria de todos os tempos no Brasil

Neste fim de semana, Avatar, a superprodução de James Cameron, conseguiu novos feitos também no Brasil. O filme, protagonizado por Sam Worthington, rendeu mais R$ 2,7 milhões. O acúmulo de R$ 81,4 milhões fez com que Avatar se tornasse a maior bilheteria da história do cinema no país, superando A Era do Gelo 3, que tem renda de R$ 80 milhões e 9 milhões de ingressos vendidos. Além da sifra recordista, o longa também é o primeiro a ultrapassar os 3 milhões de ingressos vendidos em salas 3D.
Os dez filmes mais rentáveis no Brasil, neste fim de semana:

1º) Avatar – R$ 2,7 milhões

2º) Premonição 4 – R$ 1,89 milhão

3º) Alvin e os Esquilos 2 – R$ 1,3 milhão

4º) Sherlock Holmes – R$ 961,9 mil

5º) Amor Sem Escalas – R$ 841,2 mil

6º) O Fada do Dente – R$ 749,7 mil

7º) O Fim da Escuridão – R$ 738,5 mil

8º) High School Musical: O Desafio – R$ 641 mil

9º) Invictus – R$ 505,9 mil

10º) Guerra ao Terror – R$ 247,2 mil

Fonte: Redação UOL, Foto: Divulgação.Leia mais ao clicar aqui.

Avon registra alta de 16% no lucro

A Avon divulgou nesta terça-feira aumento no lucro do quarto trimestre de 2009, com uma demanda mais forte nos mercados da América Latina e Europa.

O lucro líquido da companhia aumentou 16%, para US$ 269,4 milhões, ou US$ 0,62 por ação, contra US$ 232,4 milhões ou US$ 0,54 por ação, em igual período do ano anterior. Os resultados incluem custos de reestruturação de cerca de US$ 0,06 por ação.

O lucro ficou um pouco abaixo da expectativa de alguns analistas, que esperavam ganho de US$ 0,68 por ação.

Já o lucro operacional somou US$ 408 milhões, contra os US$ 372 milhões registrados no quarto trimestre de 2008. Por sua vez, a receita aumentou 13% para US$ 3,2 bilhões. A expectativa de analistas era de uma receita de US$ 3,16 bilhões.

“As regiões da Europa Ocidental, Central e Europa Oriental, quando combinadas, representam 30% da receita do quarto trimestre e juntas cresceram mais de 15%, enquanto a América Latina entregou outro trimestre de crescimento de dois dígitos”, disse a diretora-executiva da Avon, Andrea Jung.

Na América Latina, a receita cresceu 29% no quarto trimestre de 2009, na comparação com igual período do ano anterior, guiada por um crescimento nas vendas de 12% no Brasil, de 32% na Venezuela e de 19% na Colômbia, em moeda local. O lucro operacional na região aumentou 33%, principalmente por conta da expansão nas vendas.

No ano, o lucro líquido caiu 29%, para US$ 628,2 milhões, ou US$ 1,45 por ação, contra os US$ 875,6 milhões, ou US$ 2,04 por ação no calendário anterior. Já a receita caiu 3% em relação a 2008, passando de US$ 10,690 bilhões para US$ 10,382 bilhões.

Fonte: Karin Sato | Valor, com agências internacionais. Leia mais ao clicar aqui.

Boas do Dia 1: Claro atrai mais 2,1 milhões de assinantes no 4º trimestre

A Claro acrescentou, nos últimos três meses do ano passado, 2,1 milhões de pessoas à sua base de assinantes, que agora soma 44 milhões de proprietários de celular -o segundo maior mercado da sua controladora, a mexicana América Móvil.
O Ebitda (que é o lucro da empresa antes de terem sido descontadas as despesas com juros, impostos, depreciação e amortização) foi de R$ 781 milhões, aumento de 27,5% na comparação com o quarto trimestre de 2008.
O faturamento da empresa de outubro a dezembro do ano passado totalizou R$ 3,2 bilhões, e as receitas com dados (mensagem de textos e internet) cresceram de forma “acelerada”: 51,4%.
Fonte: Folha de S.Paulo, assinantes Folha/UOL, podem ler mais, ao clicar aqui.

Barbie e os resultados da Mattel

As vendas da boneca Barbie impulsionaram os resultados da Mattel, que registrou lucro de US$ 328,4 milhões, ou US$ 0,89 por ação, no quarto trimestre do ano passado, marcando um crescimento de 86% ante o mesmo período do ano passado.
Na comparação anual, as vendas da companhia cresceram 1% para US$ 1,96 bilhão, sendo que somente em vendas da Barbie, a companhia verificou uma alta de 12%, o primeiro avanço trimestral da marca em dois anos.
“Em 2009 investimos em infraestrutura, controlamos custos e gastos e reduzimos os gastos de capital”, afirmou o executivo-chefe da empresa, Robert A. Eckert. “Apesar do difícil ambiente econômico, nós estamos satisfeitos com o desempenho dos feriados das nossas clássicas marcas, incluindo a Barbie”, acrescentou em nota.
No acumulado do ano, a Mattel ganhou US$ 528,7 milhões, ou US$ 1,45 por ação, o que representa alta de 39% ante o lucro de US$ 379,6 milhões, ou US$ 1,04 por ação, registrado em 2008. As vendas no período, por outro lado, recuaram 8%, para US$ 5,43 bilhões.

Microsoft tem receita recorde

Com as expressivas vendas do Windows 7 ( lançado em outubro), a Microsoft faturou US$ 19 bilhões no quarto trimestre do ano passado, alta de 14% ante 2008. O lucro cresceu 60%, para US$ 6,7 bilhões. A empresa disse que mais de 60 milhões de cópias do Windows 7 foram vendidas.

Ceará corre risco de perder recursos

O Ceará corre sério risco de perder os recursos do programa federal “Minha Casa, Minha Vida”. O motivo é a demora de se tirar do papel os projetos apresentados à Caixa. Entre os 29 levados ao banco, apenas um foi contratado, com investimento de R$ 5,2 milhões.

Esse valor é considerado irrisório se analisado o total destinado pelo Governo Federal para o Estado, cuja estimativa chega a R$ 1,7 bilhão. A soma, realizada pela Caixa, é baseada a partir da quantidade de moradias previstas para o Ceará (51.644), multiplicada pelo custo médio de cada unidade, que é de R$ 34 mil.
Se construtoras, cooperativas e entidades públicas não agirem rápido, estes recursos serão realocados para outro estado. Os 29 projetos apresentados para análise da Caixa somam R$ 412 milhões, ou seja, um pouco mais do que 25% do montante que pode ser utilizado.
Segundo o vice-presidente do Sindicato da Indústria da Construção Civil no Ceará (Sinduscon), André Montenegro, o problema é falta de infraestrutura nos terrenos, que em sua maioria, não têm esgotamento sanitário.
“Em Fortaleza, 80% das propostas estão em áreas que não possuem e nem têm previsão de um sistema de esgoto, que é um requisito básico para a aprovação dos subsídios“, explicou.
Montenegro faz um alerta para o fato de que o Governo Federal já sinalizou para a transferência dos recursos do Ceará imediatamente. “Estamos nos reunindo três vezes por semana para mostrar serviço e evitar que isso ocorra“, afirmou e disse que o Ceará é o antepenúltimo estado em termos de resultados do programa habitacional. “Só perdemos para Roraima e Amapá“, resume.
O superintende da Caixa em Fortaleza, Adalfran Carneiro, não descarta a hipótese de o Ceará deixar escapar os recursos federais. “Como é um plano federativo e com o avanço dos trabalhos em outros estados, a verba pode ser realocada. É um fato“.
O presidente do Sinduscon, Roberto Sergio, explicou que o Governo Federal analisa os estados onde há maior agilidade e o Ceará não vai bem.

Volvo Cars cresce 96% em 2009 e bate novo recorde de vendas no Brasil

<!–
/* Font Definitions */
@font-face
{font-family:”Cambria Math”;
panose-1:2 4 5 3 5 4 6 3 2 4;
mso-font-charset:1;
mso-generic-font-family:roman;
mso-font-format:other;
mso-font-pitch:variable;
mso-font-signature:0 0 0 0 0 0;}
@font-face
{font-family:Calibri;
panose-1:2 15 5 2 2 2 4 3 2 4;
mso-font-charset:0;
mso-generic-font-family:swiss;
mso-font-pitch:variable;
mso-font-signature:-1610611985 1073750139 0 0 159 0;}
/* Style Definitions */
p.MsoNormal, li.MsoNormal, div.MsoNormal
{mso-style-unhide:no;
mso-style-qformat:yes;
mso-style-parent:””;
margin-top:0cm;
margin-right:0cm;
margin-bottom:10.0pt;
margin-left:0cm;
line-height:115%;
mso-pagination:widow-orphan;
font-size:11.0pt;
font-family:”Calibri”,”sans-serif”;
mso-ascii-font-family:Calibri;
mso-ascii-theme-font:minor-latin;
mso-fareast-font-family:Calibri;
mso-fareast-theme-font:minor-latin;
mso-hansi-font-family:Calibri;
mso-hansi-theme-font:minor-latin;
mso-bidi-font-family:”Times New Roman”;
mso-bidi-theme-font:minor-bidi;
mso-fareast-language:EN-US;}
.MsoChpDefault
{mso-style-type:export-only;
mso-default-props:yes;
mso-ascii-font-family:Calibri;
mso-ascii-theme-font:minor-latin;
mso-fareast-font-family:Calibri;
mso-fareast-theme-font:minor-latin;
mso-hansi-font-family:Calibri;
mso-hansi-theme-font:minor-latin;
mso-bidi-font-family:”Times New Roman”;
mso-bidi-theme-font:minor-bidi;
mso-fareast-language:EN-US;}
.MsoPapDefault
{mso-style-type:export-only;
margin-bottom:10.0pt;
line-height:115%;}
@page Section1
{size:595.3pt 841.9pt;
margin:70.85pt 3.0cm 70.85pt 3.0cm;
mso-header-margin:35.4pt;
mso-footer-margin:35.4pt;
mso-paper-source:0;}
div.Section1
{page:Section1;}
–>

A Volvo Cars fechou o ano de 2009 com recorde histórico de vendas no Brasil. De janeiro a dezembro do ano passado, a marca sueca comercializou um total de 2.150 unidades, resultado que indica um crescimento de 96% em relação a 2008, quando a Volvo vendeu 1.098 carros no país.
Boa parte do sucesso da Volvo no mercado brasileiro pode ser atribuída ao XC60, apresentado oficialmente na última edição do Salão do Automóvel de São Paulo e que começou a ser vendido no país em janeiro do ano passado.
Em 2009, foram vendidas 1.498 unidades do crossover, números que já fazem do modelo o mais vendido pela marca sueca em um único ano no Brasil. Responsável por aproximadamente 70% do volume total de 2009, o XC60 é também o primeiro carro da Volvo a superar a marca de mil unidades vendidas em doze meses.
Líder em vendas da Volvo em 2008, o hatchback C30 encerrou o ano passado como o segundo modelo mais vendido, com 453 unidades, seguido por XC90 (79 unidades), S40 (57) e V50 (35).
“O XC60 chegou ao mercado brasileiro com preços bastante atrativos e vem contribuindo decisivamente na consolidação da marca Volvo no Brasil, um processo iniciado há dois anos com o C30”, explica Anders Norinder, presidente da Volvo Cars Overseas Corporation para a América Latina e Caribe, divisão que engloba as operações da marca no Brasil.
Entre as ações implementadas pela Volvo nos últimos dois anos, Norinder destaca a ampliação da rede de distribuidores de nove para 18 pontos de atendimento distribuídos pelo território nacional. A maior cobertura reflete diretamente nas vendas da marca. Em 2006, foram vendidos 400 carros, subindo para 882 unidades em 2007, 1098 unidades em 2008 e 2.150 unidades em 2009
Volvo XC60: sucesso de vendas e premiações
Considerado o carro mais seguro já fabricado pela Volvo, o XC60 está disponível no mercado brasileiro em três versões: Comfort (R$ 138,5 mil), Dynamic (R$ 156,5 mil) e Top (165,9 mil). Todas as versões contam com tração integral e são equipadas com motor turbo de seis cilindros à gasolina, que gera 285 cv de potência. A diferença está na lista de acessórios e itens de série que equipam cada uma delas.
Outro diferencial de peso do XC60 está no dispositivo de segurança City Safety, inédito na indústria automobilística, que permite frear o carro automaticamente na iminência de uma colisão até 30 km/h, mesmo que não haja qualquer reação por parte do motorista.
Além do resultado de vendas acima das expectativas, o Volvo XC60 conquistou também reconhecimentos importantes da imprensa automotiva nacional em 2009.
Fonte: Imagem Corporativa