Telefônica vende 20 mil assinaturas do Speedy em 5 dias de liberação

O presidente da Telefônica, Antonio Carlos Valente, anunciou que a venda de pacotes do serviço de banda larga Speedy chegará a 20 mil até o final desta segunda-feira (31), cinco dias após a liberação das vendas pela Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações). O comunicado foi feito em entrevista coletiva na tarde de hoje.

Até domingo, de acordo com a empresa, a quantidade de pacotes vendidos chegou a 15 mil. A Telefônica divulgou também uma pesquisa feita pelo Ibope entre os dias 29 e 30 de agosto, sobre as compras feitas no período compreendido entre 27 e 30 de agosto.

De acordo com a empresa, 97% dos clientes entrevistados consideraram o serviço “confiável”, enquanto 98% disseram ter informações precisas e completas a respeito do Speedy. Ainda de acordo com os dados, 95% relataram ter comprado o que precisavam comprar.

A Telefônica tem uma base de 2,5 milhões de clientes.

A companhia negou que tivesse comercializado o serviço de banda larga Speedy durante a medida cautelar da Anatel que proibia a venda do pacote. A proibição terminou no último dia 26 de agosto.

De acordo com Valente, a Anatel “fez observações, que serão positivamente contestadas”.

Alguns dos serviços executados, segundo ele, “não caracterizavam venda, apenas o cumprimento de obrigações assumidas [antes da medida cautelar].”

Segundo Fabio Bruggioni, a companhia deixou um papel impresso diante de todos os computadores dos atendentes, cujo conteúdo trazia a medida cautelar emitida pela Anatel. “Isso foi feito para que a medida se cumprisse de forma absolutamente rigorosa”, informou.

Fonte: Marina Lang, Folha Online Informática, 31/08/2009.