Artigos sobre Management em Universia-Knowledge@Wharton: 21 Setembro – 4 Outubro, 2011

Newsletter de Universia-Knowledge@Wharton, 21 Setembro – 4 Outubro, 2011

Finanças e Investimento
Fuga de divisas na Argentina: a história se repete?
A história econômica da Argentina mostra que a confiança do consumidor e a fuga de capitais sempre transitaram por estradas diferentes. Enquanto um crescia, o outro diminuía, e vice-versa. Contudo, a tendência agora é outra e esses dois indicadores estão se movimentando no mesmo sentido. Cristina Fernández de Kirchner está com o segundo mandato praticamente assegurado nas eleições presidenciais de 23 de outubro. No entanto, até o presente momento de 2011, a “fuga” de capitais do país já é de cerca de US$ 12 bilhões. Qual a causa disso? Quais são as repercussões a curto e a médio prazos para a economia do país?
http://www.wharton.universia.net/index.cfm?fa=whatshot&language=portuguese

Finanças e Investimento
Indústria de private equity colombiana cresce e quer ganhar a confiança dos investidores
Para a jovem indústria de private equity (PE) colombiana, a infraestrutura decadente do país, extremamente necessitada de investimentos, é uma excelente oportunidade de mercado. Em 2005, eram dois fundos no país; hoje, há um total de 20, o que leva o setor a acompanhar atento o cenário econômico local em busca de espaço para investir — em infraestrutura, por exemplo. Contudo, é grande a concorrência por parte dos outros países da região, e a Colômbia, país que até há pouco tempo ainda era sinônimo de tráfego de drogas e choques violentos entre a guerrilha de esquerda e os militares, contribui com um pequeno volume apenas de captação de recursos no segmento de PE. Os grandes negócios que se observam nos mercados mais maduros da América Latina não se repetirão tão cedo na Colômbia. 
http://www.wharton.universia.net/index.cfm?fa=viewArticle&id=2103&language=portuguese

Tecnologia
A que se deve a alta do mercado de patentes de tecnologia?
Se pegarmos uma empresa qualquer da indústria de tecnologia, é quase certo que pelo menos uma patente tenha sido objeto de processo judicial.  A Oracle está processando o Google por causa de royalties do Android; a Motorola e a Microsoft levaram suas diferenças ao tribunal; a Apple está processando a fabricante de aparelhos móveis HTC e trava uma batalha de gigantes com a Samsung. “Há um estado declarado de beligerância no segmento de patentes”, observa um especialista da Wharton. Por que esse interesse tão grande pelas patentes de uma hora para outra, sobretudo no mercado de aparelhos móveis? Será que há uma “bolha de patentes” em formação?
http://www.wharton.universia.net/index.cfm?fa=viewArticle&id=2107&language=portuguese

Liderança e Mudança
Lições de liderança do 11 de setembro: Entrevista com Joseph Pfeifer, do Corpo de Bombeiros de Nova York
Dez anos atrás, no dia 11 de setembro de 2001, Joseph Pfeifer, chefe do Corpo de Bombeiros da cidade de Nova York, foi o primeiro avião atingir a Torre Norte, o primeiro chefe do Corpo de Bombeiros de Nova York (FDNY) a assumir o comando da situação. Hoje, Pfeifer é chefe do Departamento de Contraterrorismo e de Prontidão de Emergência do Corpo de Bombeiros de Nova York e chefe do Comando Geral da cidade.Michael Useem, professor de administração da Wharton, conversou recentemente com Pfeifer sobre seu papel à frente das atividades de resgate de 11 de setembro de 2001 sobre o que o corpo de bombeiros de Nova York, e outras cidades, está fazendo para lidar com o inesperado.
http://www.wharton.universia.net/index.cfm?fa=viewArticle&id=2105&language=portuguese

Inovação e Empresa
Mistérios: as placas Toynbee e a criação de filmes por Jon Foy
Um golpe de sorte do destino — neste caso, um trote fora de hora — foi o que impulsionou o cineasta John Foy a fazer um documentário sobre as misteriosas placas Toynbee. As placas contendo mensagens cifradas começaram a aparecer sob o calçamento das ruas de cidades dos EUA e da América Latina a partir do início dos anos 80. O novo documentário de Foy, “Ressuscitar mortos: o mistério das placas Toynbee” [Resurrect Dead: The Mystery of the Toynbee Tiles], acompanha três homens em uma jornada cujo objetivo é descobrir quem estava por trás das placas e por quê. Foy, que ganhou um prêmio de direção no Festival de Filmes de Sundance na categoria de documentários, conversou recentemente com a Knowledge@Wharton sobre as placas e o funcionamento da economia dos filmes independentes.
http://www.wharton.universia.net/index.cfm?fa=viewArticle&id=2106&language=portuguese

Liderança e Mudança
Receita de sucesso de Glen Senk, da Urban Outfitters: cultura adequada, variedade de opiniões e atenção às críticas dos funcionários
De acordo com Glen T. Senk, o segredo do sucesso consiste em contratar e cultivar as pessoas certas. Em recente Palestra sobre Liderança na Wharton, o CEO da varejista Urban Outfitters, com sede na Filadélfia, sublinhou a importância de recrutar e desenvolver uma equipe que seja adequada à cultura da empresa — e, em seguida, ouvir o que cada um tem a dizer, mesmo quando “for preciso arrancar deles coisas desagradáveis sobre a empresa”.
http://www.wharton.universia.net/index.cfm?fa=viewArticle&id=2104&language=portuguese

Fonte: O boletim de notícias do Universia Knowledge@Wharton é um serviço gratuito do Universia (http://www.universia.net) e da Wharton School (http://www.wharton.upenn.edu/) da Universidade de Pensilvânia. 

Liderança e Mudança: Receita de sucesso de Glen Senk, da Urban Outfitters: cultura adequada, variedade de opiniões e atenção às críticas dos funcionários

De acordo com Glen T. Senk, o segredo do sucesso consiste em contratar e cultivar as pessoas certas. 


Em recente Palestra sobre Liderança na Wharton, o CEO da varejista Urban Outfitters, com sede na Filadélfia, sublinhou a importância de recrutar e desenvolver uma equipe que seja adequada à cultura da empresa — e, em seguida, ouvir o que cada um tem a dizer, mesmo quando “for preciso arrancar deles coisas desagradáveis sobre a empresa”.

Universia Knowledge@Wharton lhe oferece a possibilidade de acessar o
conteúdo completo dos artigos. Para ler mais, clique aqui.

Inovação e Empresa: Mistérios: as placas Toynbee e a criação de filmes por Jon Foy

Um golpe de sorte do destino — neste caso, um trote fora de hora — foi o que impulsionou o cineasta John Foy a fazer um documentário sobre as misteriosas placas Toynbee. 


As placas contendo mensagens cifradas começaram a aparecer sob o calçamento das ruas de cidades dos EUA e da América Latina a partir do início dos anos 80. 


O novo documentário de Foy, “Ressuscitar mortos: o mistério das placas Toynbee” [Resurrect Dead: The Mystery of the Toynbee Tiles], acompanha três homens em uma jornada cujo objetivo é descobrir quem estava por trás das placas e por quê. 


Foy, que ganhou um prêmio de direção no Festival de Filmes de Sundance na categoria de documentários, conversou recentemente com a Knowledge@Wharton sobre as placas e o funcionamento da economia dos filmes independentes.


Leia mais ao clicar aqui.

Liderança e Mudança: Lições de liderança do 11 de setembro: Entrevista com Joseph Pfeifer, do Corpo de Bombeiros de Nova York

Dez anos atrás, no dia 11 de setembro de 2001, Joseph Pfeifer, chefe do Corpo de Bombeiros da cidade de Nova York, foi o primeiro avião atingir a Torre Norte, o primeiro chefe do Corpo de Bombeiros de Nova York (FDNY) a assumir o comando da situação. 


Hoje, Pfeifer é chefe do Departamento de Contraterrorismo e de Prontidão de Emergência do Corpo de Bombeiros de Nova York e chefe do Comando Geral da cidade.


Michael Useem, professor de administração da Wharton, conversou recentemente com Pfeifer sobre seu papel à frente das atividades de resgate de 11 de setembro de 2001 sobre o que o corpo de bombeiros de Nova York, e outras cidades, está fazendo para lidar com o inesperado.


Universia Knowledge@Wharton lhe oferece a possibilidade de acessar o conteúdo completo dos artigos, clique aqui.

Tecnologia: A que se deve a alta do mercado de patentes de tecnologia?

Se pegarmos uma empresa qualquer da indústria de tecnologia, é quase certo que pelo menos uma patente tenha sido objeto de processo judicial.  


A Oracle está processando o Google por causa de royalties do Android; a Motorola e a Microsoft levaram suas diferenças ao tribunal; a Apple está processando a fabricante de aparelhos móveis HTC e trava uma batalha de gigantes com a Samsung.


“Há um estado declarado de beligerância no segmento de patentes”, observa um especialista da Wharton. Por que esse interesse tão grande pelas patentes de uma hora para outra, sobretudo no mercado de aparelhos móveis? Será que há uma “bolha de patentes” em formação?


Universia Knowledge@Wharton lhe oferece a possibilidade de acessar o conteúdo completo dos artigos. Leia mais ao clicar aqui.

Finanças e Investimento: Indústria de private equity colombiana cresce e quer ganhar a confiança dos investidores

Para a jovem indústria de private equity (PE) colombiana, a infraestrutura decadente do país, extremamente necessitada de investimentos, é uma excelente oportunidade de mercado. 


Em 2005, eram dois fundos no país; hoje, há um total de 20, o que leva o setor a acompanhar atento o cenário econômico local em busca de espaço para investir — em infraestrutura, por exemplo. 


Contudo, é grande a concorrência por parte dos outros países da região, e a Colômbia, país que até há pouco tempo ainda era sinônimo de tráfego de drogas e choques violentos entre a guerrilha de esquerda e os militares, contribui com um pequeno volume apenas de captação de recursos no segmento de PE. Os grandes negócios que se observam nos mercados mais maduros da América Latina não se repetirão tão cedo na Colômbia.


Universia Knowledge@Wharton lhe oferece a possibilidade de acessar o conteúdo completo dos artigos desta lista no endereço, clique aqui.

Finanças e Investimento: Fuga de divisas na Argentina: a história se repete?

A história econômica da Argentina mostra que a confiança do consumidor e a fuga de capitais sempre transitaram por estradas diferentes. Enquanto um crescia, o outro diminuía, e vice-versa. Contudo, a tendência agora é outra e esses dois indicadores estão se movimentando no mesmo sentido. 


Cristina Fernández de Kirchner está com o segundo mandato praticamente assegurado nas eleições presidenciais de 23 de outubro. No entanto, até o presente momento de 2011, a “fuga” de capitais do país já é de cerca de US$ 12 bilhões. Qual a causa disso? Quais são as repercussões a curto e a médio prazos para a economia do país?


Universia Knowledge@Wharton lhe oferece a possibilidade de acessar o
conteúdo completo dos artigos desta lista no endereço:
http://wharton.universia.net/