Para Bill Gates, países ricos devem comer apenas carne sintética

Para Bill Gates, países ricos devem comer apenas carne sintética
Bill Gates: combater as emissões da agricultura é um dos problemas climáticos mais difíceis de resolver (Thierry Monasse/Getty Images)

Em seu novo livro, Bill Gates defende que os países ricos devem consumir apenas carne sintética para enfrentar a crise climática. Em “How to Avoid a Climate Disaster”, publicado esta semana, o fundador da Microsoft oferece um guia sobre como reduzir o aquecimento global, com foco em soluções de tecnologia.

Em entrevista, o filantrópico reconheceu que combater as emissões da agricultura, em particular da pecuária, é um dos problemas climáticos mais difíceis de resolver e, para isso, os países desenvolvidos deveriam rever seus hábitos alimentares.

“Não acho que os 80 países mais pobres comerão carne bovina sintética. Eu realmente acho que todos os países ricos deveriam mudar para carne 100% sintética ”, disse ele, acrescentando que o “sabor será ainda melhor com o tempo”.

Apesar de considerar a mudança da carne bovina para uma proteína alternativa seja possível para nações ricas e de renda média, seria politicamente desafiador.

Existem cerca de 1,4 bilhão de bovinos no planeta, constituindo a segunda maior fonte de emissões de gases de efeito estufa agrícolas, depois do desperdício de alimentos. Junto com outros animais de pasto, o gado representa cerca de 40% do orçamento anual global de metano, de acordo com a Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação.

Gates disse que, embora haja inovações na alimentação que levem as vacas a produzir menos metano, não será uma redução significativa o suficiente.

O bilionário americano também enfatizou que a inovação tornará mais barato e viável para todas as nações cortar ou prevenir as emissões. Entre as soluções apresentadas está o alto preço do carbono, padrões de eletricidade limpa e combustível limpo e grande financiamento de pesquisa. O livro também sugere que os governos quintupliquem seus investimentos em tecnologia limpa, que somariam US$ 35 bilhões nos Estados Unidos.

Fonte: Isabela Rovaroto, EXAME. Publicado em: 17/02/2021 às 11h02. Alterado em: 17/02/2021 às 12h43

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s