Sua concorrência aumentou! O que você está fazendo sobre isso? Por Erika Alves Ferreira

Erika Alves Ferreira, MBA, M.Sc.
Erika Alves Ferreira

E-commerce, campanhas de marketing on-line, mídias digitais, carteiras virtuais, vídeo conferências, home office. O uso de cada termo aumentou muito em 2020 por conta do isolamento devido à Covid-19. No meio de todas as conclusões e projeções, uma ainda foi pouco explorada, mas vai afetar muito a sua vida: a sua concorrência aumentou!

Não importa se você trabalha em uma grande corporação, se é empreendedor ou autônomo. Esse ano jogou no nosso colo, de uma hora para outra, o que empresas de tecnologia já enfrentam há anos, que é a redução da importância de barreiras geográficas nos negócios. E, com ela, o consequente aumento da concorrência – seu “substituto” já não precisa estar no mesmo bairro, na mesma cidade ou sequer no mesmo continente. Isso vale para a sua empresa, mas também para qualquer profissional dentro dela.

O que mudou tanto?

Nos últimos meses, vimos o aumento de compras on-line. Só durante a Black Friday, o e-commerce cresceu 26% em relação ao ano passado, apesar de toda a retração da economia em geral. Aliás, foi um dos poucos setores que apresentou crescimento visível. Para entender o motivo, basta olhar à sua volta: por causa da Pandemia, muita gente sem o hábito de comprar pela internet rompeu essa primeira barreira. E descobriram vantagens nessa modalidade.

Vimos outros movimentos também muito interessantes. Com pessoas isoladas e por prevenção, vários serviços passaram a ser prestados de forma remota. Aulas estilo EaD bateram recorde de matrículas, mas mesmo a “presencial remota”, ou aulas síncronas – quando o professor está disponível ao vivo – acontecem de qualquer lugar. Isso vale para escolas, graduação, pós, cursos curtos e até exercícios físicos, como yoga, funcional, alguns serviços de personal trainner.

Mesmo alguns serviços de saúde passaram a ser disponibilizados on-line. Alguns, com toda a tecnologia da telemedicina; outros, porque a presença física é menos fundamental em grande parte dos casos. Pense na psiquiatria ou psicologia.

Ainda colocamos aí serviços impensáveis remotamente, como shows e até missas e cultos via videoconferência.

 A conclusão disso tudo não é o “novo normal”. Não, não sou adepta de acreditar que tudo mudou e todas as coisas irão para o mundo virtual. A vacina nem foi aprovada e já estamos aglomerando por aí – meios físicos são essenciais.

 Chamo atenção é para outro ponto: seus clientes agora sabem que podem buscar alternativas. Sabem que a tecnologia ajuda, que podem pedir delivery de bairros distantes, comprar produtos de outras cidades e estados, buscar serviços em qualquer país do mundo. Ou contratar profissionais de qualquer lugar.

A sua concorrência aumentou.

E, se você não está preparado para isso, seu concorrente provavelmente está.

 O que fazer para continuar no jogo?

Para continuar, link

Publicado no LinkedIn, Erika Alves Ferreira, MBA, M.Sc., 11 de dezembro de 2020.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s