Conheça dois modelos para enfrentar mudanças de carreira

Saiba como se tornar o melhor profissional de logística Cargo X ...

Todos nós experimentamos transições em nossas vidas profissionais. Algumas são repentinas e nos tiram da zona de conforto, como a Covid-19, mas outras vêm acompanhadas de um sensação de ser dono da própria carreira. Uma orientação eficaz pode ajudar a passar por essas mudanças. O termo transição é essencialmente um evento da vida que causa mudança de papel ou crise.

Transições podem ser previsíveis ou imprevisíveis, positivas ou negativas, voluntárias ou involuntárias, súbitas ou graduais. Mas o que todas elas têm em comum? Elas costumam envolver momentos estressantes, exigir novos comportamentos e maneiras de pensar, além de serem beneficiadas do aprendizado de novas habilidades.

Os exemplos mais comuns de transições de carreira incluem mudanças nas funções, na organização, demissões em massa, licenças, mudança para um estado ou país diferente e pausas na carreira.

Adam, Haynes e Hopson desenvolveram um modelo de sete fases de estágios que acompanham as transições. No início de uma transição, seu humor e auto-estima começam baixos e aumentam gradualmente. Essas fases ocorrem principalmente quando uma mudança é bastante repentina, como o que experimentamos com a Covid-19.

Veja como funciona:

Imobilização: o choque inicial e os sentimentos esmagadores que acompanham a perda de um emprego ou uma situação difícil no trabalho.

Minimização/Negação: muitas vezes, a fase de negação oferece um alívio temporário quando você começa a minimizar a situação, talvez com declarações como: “Eu estava ficando entediado”, “Eu realmente não gostava do meu trabalho” ou “Eu não escolhi essa carreira, eu caí nela.”

Dúvida e depressão: a realidade está se instalando e você se sente ansioso, impotente e começa a se culpar.

Aceitação: quando você começa a agir positivamente.

Testar e compreender a realidade: você começa a experimentar, procurar opções de trabalho e pensar logicamente nas coisas.

Procura por significado: você tem energia para refletir e, portanto, usa a experiência para aprender, crescer e mudar.

Internalização: você lidou com a transição e seus pensamentos e comportamento mudaram. Você aceitou.

Já no modelo de transição de carreira de Nancy K. Schlossberg, ex-presidente da Associação Nacional de Desenvolvimento de Carreira dos EUA (NCDA, na sigla em inglês), o seguinte processo é recomendado.

  • O que está acontecendo?
  • Identifique o estado (fase de transição) em que está para poder lidar melhor.
  • Para quem está acontecendo?

Como você mudou, do que se orgulha, quais foram as piores lutas durante a transição? Fazer uma mudança de carreira começa com o conhecimento de si mesmo, mas pode ser fácil esquecer disso quando a transição é repentina ou indesejável.

  • Que tipo de ajuda está disponível?

Ao procurar ajuda, considere se deseja que ela entenda a situação. Certifique-se de também pensar na maneira pela qual a ajuda chegará até você.

  • Quais são os recursos de enfrentamento que melhor atendem às necessidades, valores e me ajudam a alcançar meus objetivos?

Embora essa tenha sido uma transição involuntária e as ramificações da Covid-19 tenham impactado o mundo do trabalho para sempre, você é resistente o suficiente para prosperar. Eu acredito em você e você está certo, este é um ótimo momento para refletir, parar e prosseguir fazendo uma mudança de carreira satisfatória. Um brinde ao seu sucesso contínuo!

Fonte: Forbes Brasil, Rachel Montanez, 25 de maio de 2020.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s