Logo do Spotify

O Spotify lançou mais uma cruzada para tentar acabar com amigos e familiares que dividem o plano premium familiar do aplicativo.

Agora, o app tem enviado a usuários um pedido por email para que compartilhem sua localização GPS.
O objetivo é ver se as pessoas que dividem o plano moram no mesmo teto ou não.

Antes, o app já havia tentado conter as assinaturas premium divididas entre várias contas ao pedir para usuários do plano fornecerem o CEP da casa em que moram, o que poderia ser burlado facilmente.

Agora, contudo, a empresa tenta fechar o cerco ao ordenar que seja compartilhada a localização GPS —caso os dados não batam com o titular do plano, a pessoa poderá ser removida do serviço pago e voltar ao gratuito.

Por enquanto, a ação parece atingir alguns membros de planos familiares nos Estados Unidos e Alemanha, como notado pelos sites Spiegel Online e Quartz.

Em nota enviada ao UOL Tecnologia, o Spotify se limitou a dizer que está “realizando testes com alguns grupos pequenos em mercados específicos para melhorar e experiência dos usuários no plano família”.

A estratégia é diferente, por  exemplo, do que a Netflix aplica no seu modelo de negócio —o streaming de vídeo permite mais de uma conta por usuário a depender do plano, mas não liga se as pessoas são da mesma família ou se moram juntas.

Segundo a Billboard, metade dos assinantes de streaming musicais usa modelos de plano família para baratear o serviço.

A ação parece estar afetando as finanças do Spotify, que viu a renda por usuário diminuir 12% no segundo
trimestre de 2018.

O plano premium familiar do Spotify é bastante popular por ser econômico. Por R$ 26,90, é possível que seis contas diferentes tenham acesso ao pacote premium do serviço de músicas.

Para se ter uma ideia, o plano individual custa R$ 16,90.

Ao se tornar membro premium do aplicativo, você tem a possibilidade de ouvir músicas sem propaganda, pode baixar músicas no celular e pular de faixas quantas vezes quiser.

Após o caso ser revelado pela mídia, o Spotify afirmou ao site americano Quartz que interrompeu os testes feitos nas últimas semanas em que pedia que usuários do plano familiar compartilhassem sua localização para confirmar o endereço em que mora.

A plataforma de streaming de música Spotify já atingiu 83 milhões de assinantes.

Em comparação ao mesmo período de 2017, representou um aumento de 40%. Há três meses, eram 75 milhões de usuários pagantes.

O Spotify atribuiu esse crescimento a um avanço nos mercados emergentes, em especial América Latina e Sudeste Asiático, e à popularidade do pacote família.

Ainda assim, os planos individuais continuam a registrar melhor receita.

Seu concorrente mais próximo, a Apple Music, anunciou em maio ter 50 milhões de assinantes.

Fonte: Gabriel Francisco Ribeiro, Folha de S.Paulo

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s