Inteligência Competitiva Gestão: Como CEOs organizam o próprio tempo?

Nitin Nohria, reitor da Harvard Business School, estudou a agenda de CEOs durante três meses. Foto: Divulgação

SÃO PAULO – Gestão, estratégia e tomada de decisão – as responsabilidades de quem está no comando de empresas são muitas. Mas como isso se traduz na agenda diária dos CEOs?

Em um novo estudo, professores da Harvard Business School mapearam a agenda de 27 CEOs de grandes companhias americanas ao longo de três meses.

Os resultados foram detalhados pelos autores – o professor Michael E. Porter, autor de “Estratégia Competitiva”, e Nitin Nohria, reitor da escola de negócios de Harvard – em um artigo publicado na “Harvard Business Review”.

Além da análise de quase 60 mil horas, os autores acumularam observações de cerca de 300 presidentes de empresas que participaram de um programa da universidade para CEOs desde 2006.

Os presidentes que participaram da pesquisa – dos quais 25 são homens e só 2 mulheres – trabalham em média 9,7 horas por dia durante a semana e cerca de 4 horas diárias no fim de semana.

Em média, dormem 7 horas por noite, fazem exercícios por 45 minutos e passam aproximadamente três horas por dia com a família. Cerca de metade do tempo de trabalho acontece na própria sede da empresa, com o resto se dividindo entre outras unidades da companhia e visitas a clientes, parceiros de negócios e outros stakeholders.

Dentro da organização, a maior parte do contato dos CEOs é com seus subordinados diretos – diretores e vice-presidentes – e com outros gerentes seniores.

Só 5% do tempo é gasto com outros funcionários, como equipes operacionais e profissionais da linha de frente do negócio.

Para os autores, esse tempo representa uma das características mais importantes do trabalho de um CEO – ter equipes de confiança e conseguir delegar tarefas.

Mas também aponta para o perigo de o presidente da companhia se desconectar da organização como um todo.

“CEOs precisam ter cuidado para manter uma presença real na empresa. Eles precisam ser fáceis de abordar e achar maneiras de se relacionar de forma significativa com funcionários de todos os níveis. Isso não só os mantêm em contato com o que realmente está acontecendo na empresa como os ajuda a comunicar os valores organizacionais diretamente para a força de trabalho”, afirmam.

A maior parte da rotina de trabalho (72%) é gasta em reuniões, com 28% do tempo restante destinado a trabalhar sozinho.

A maioria das reuniões é marcada com antecedência, com 25% delas acontecendo de acordo com a necessidade do dia. Mas no geral elas demoram mais tempo do que o necessário, o mais comum sendo uma hora ou mais.

“Nas nossas conversas, os CEOs confessaram que reuniões de uma hora poderiam ser cortadas pela metade ou até para 15 minutos, e deveriam ter uma agenda pré-definida. CEOs eficientes espalham essas normas na organização inteira”, escrevem os autores.

Os comandantes também dão preferência ao contato presencial – 61% das conversas acontecem cara a cara, 24% por e-mail ou mensagens eletrônicas e 15% por telefone ou carta.

Mesmo CEOs têm dificuldade para lidar com o tempo gasto com emails desnecessários e ainda estão descobrindo o comportamento ideal nesse meio de comunicação, segundo os autores.

“Um e-mail do CEO pode criar uma espiral de comunicação desnecessária e estabelecer as regras erradas, principalmente se ele o envia tarde da noite, durante o fim de semana e em feriados.”

Fonte: Letícia Arcoverde, 03/07/2018 – 09:37

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

w

Connecting to %s