Inteligência Competitiva Empresas: Duratex apresenta receita líquida de R$ 952 milhões no primeiro trimestre de 2017

A Duratex anuncia os resultados financeiros do primeiro trimestre de 2017 (1T17). A empresa apresenta melhora da performance no comparativo com o mesmo período do ano anterior, consequência dos primeiros sinais de retomada da economia e das ações internas focadas em eficiência e gestão de custos. No 1T17, a Duratex teve receita líquida de R$ 952 milhões, montante 5,6% superior ao registrado no mesmo período de 2016. Já a margem EBITDA (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) foi de 15,6%.

“Notamos que os índices de confiança estão melhores e que há uma expectativa positiva de acelerar a retomada no segundo semestre”, afirma o presidente da Duratex, Antonio Joaquim de Oliveira.

No trimestre, a Deca teve um aumento de 25,5% de volume em comparação ao mesmo período do ano passado. A Divisão também cresceu 11,5% da receita no mercado interno em relação ao primeiro trimestre de 2016. O resultado deve-se à base de custos mais enxuta e maiores volumes, devido às iniciativas do Sistema de Gestão Duratex, que contempla redução de custos e ganhos de produtividade e eficiência, além dos ajustes de capacidades realizados ainda no segundo semestre do ano passado. 

Novamente, a Deca apresentou resultado superior à média de mercado, registrando volume e receita crescentes em um cenário em que a ABRAMAT mostrou uma retração no setor de 6,3%.

A Divisão Madeira registrou melhora de rentabilidade, acumulando no trimestre uma margem EBITDA de 15%, ante 11,6% no 1T16. O resultado foi obtido em um período em que há paradas programadas para manutenção das fábricas, procedimento anual e rotineiro para garantir a segurança e a qualidade da produção.

O desempenho da Divisão Madeira também está ligado ao mix de produtos vendidos no período. Ao analisar os três primeiros meses de 2017, nota-se uma concentração de venda de painéis de menor rentabilidade para a indústria moveleira.

Durante o primeiro trimestre, a Duratex investiu R$ 43,9 milhões destinados à manutenção das fábricas e R$ 54,5 milhões utilizados para atividades de reflorestamento, somando R$ 98,4 milhões.

Entre as prioridades de 2017 estão o foco na Agenda Interna, reforçando as iniciativas do Sistema de Gestão Duratex (SGD), que inclui redução de custos fixos, o Orçamento Base Zero (OBZ), redução dos custos variáveis e racionalização do Capital de Giro. A empresa também está colocando em operação um novo processo que tornará o planejamento de produção mais aderente à demanda, o S&OP (Sales and Operations Planning), trazendo melhorias na gestão de estoque, no atendimento aos clientes e na produtividade industrial.

Além dos resultados conquistados por meio das iniciativas de melhoria de produtividade, a Duratex segue com a jornada de transformação cultural, iniciada em 2015. “Estamos certos de que, com todo o trabalho desenvolvido internamente, somado à retomada da economia, teremos uma empresa ainda mais forte para manter a liderança de mercado”, diz Oliveira. 

Fonte: Assessoria Duratex.

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s