Inteligência Competitiva: Da geração Y aos Millennials

O conceito de gerações é estudado por Neil e William Strauss em seu livro de 1992 – “Generations: The History of America’s Future”. Segundo estes autores as pessoas recebem influências no seu comportamento de acordo com o período histórico e social em que nascem, crescem e desenvolvem suas vidas, daí que compartilhariam traços de personalidade com todos aqueles nascidos na mesma época.

Para o entendimento da geração Y é necessário entender um pouco das gerações antecedentes a ela, que são os Veteranos, os Baby Boomers e a X.  Os Veteranos compreendem os nascidos no período de 1920 a 1945, e constituem uma geração marcada pela depressão econômica e imigrações. Para eles valores como a família, lealdade, os direitos civis, o respeito à autoridade e a moralidade são considerados de extrema importância. Já no mercado de trabalho se caracterizam pelo seu conservadorismo, conformismo, a lealdade à organização, valores tradicionais e o trabalho árduo (Hay Group, 2009).

Os Baby Boomers referem-se às pessoas nascidas no intervalo de 1946 a 1964 (Managing Generation Y, Tulgan, 2001), e foram a geração pós Segunda Guerra Mundial, e que se encontraram em um cenário economicamente próspero.  Naquele período houve um aumento da taxa de natalidade no mundo, decorrendo daí a sua denominação. Em relação ao mercado de trabalho, eles são pessoas ambiciosas e leais as suas carreiras.

Em seguida tem-se a geração X, nascida entre 1965 a 1977 (TULGAN, 2001), e os nascidos nessa época lidaram com uma nova realidade, pois muitas mudanças marcaram a sociedade: a inserção da mulher no mercado de trabalho, a naturalidade do divórcio, a tecnologia que evoluiu em grande escala, apresentando inovações como a do videocassete, e a crise ocorrida no mercado de trabalho, em que, sobretudo as grandes empresas e as multinacionais, demitiram em massa seus funcionários, incluindo, muitos pais, de jovens da geração X. Este último fato  teria gerado um sentimento de descrença em relação às organizações.

Após a geração X tem-se a geração Y, também conhecida como Millennials, compreendendo os nascidos entre 1978 a 2000 (TULGAN, 2001), e que estariam entrando nesta década no mercado de trabalho. Por ser uma geração nascida em um mundo com muitos avanços tecnológicos, seria caracterizada pela dependência da mesma, mostrando-se multifuncionais. Seria uma geração que sempre teve tudo pronto graças ao esforço de seus pais, que não impuseram muitos limites a esses jovens, o que resultaria em pessoas com pouca resistência à frustração, críticas e feedback construtivos (DMRH, 2009). A entrada desses jovens no mercado de trabalho teria gerado um choque entre as gerações dentro das organizações, pois, potencialmente, o convívio entre pessoas de épocas distintas geraria conflitos devido às características de comportamento muito diversas.

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s