Obrigado pela Informação que Você não me Deu!

O sucesso de um negócio ou uma ideia depende da qualidade da informação e clareza de raciocínio.
Normann Kestenbaum mostra como uma boa gestão deve estar atenta aos problemas que atingem todos os executivos na atualidade: o excesso de informação, a falta de tempo e a dispersão típica da atual geração.
A qualidade da informação e a clareza de raciocínio podem determinar o sucesso ou fracasso de um negócio ou de uma idéia.
Com vasta experiência no assunto, Normann Kestenbaum nos ensina o quanto uma boa gestão deve estar atenta aos problemas que acometem todos os executivos na atualidade: o excesso de informação, a falta de tempo e a dispersão típica da atual geração multitarefa.
Abrindo mão do palavreado redundante e sem sentido, muito comum no meio empresarial, Normann vai direto ao ponto ao nos ensinar do que é feita uma apresentação que possa ser compreendida por todos, sem exceção e, sobretudo, que atinja os seus objetivos iniciais.
Para tanto, o autor coloca o PowerPoint em seu devido lugar, como um simples veículo para transportar um conteúdo de qualidade e de idéias frutos de raciocínio.
Fonte: Elsevier.
Mais informações sobre este livro pelo website da Livraria Cultura, clique aqui.
Bom dia e bom trabalho.
Advertisements

Robinho será apresentado segunda-feira (01), na Vila Belmiro, com show do Charlie Brown Jr

O Rei das Pedaladas está de volta ao Santos Futebol Clube e os torcedores alvinegros são convidados especiais para participar da apresentação do ídolo. Robinho será recebido no Peixe na próxima segunda-feira (01/02/2010), em um evento que começará a partir das 10 horas, no Estádio Urbano Caldeira (Vila Belmiro), em Santos (SP).
A banda santista Charlie Brown Jr comandará a festa de boas vindas ao atleta. Para conferir a chegada de Robinho, basta trazer um alimento enlatado de consumo imediato, que será doado às vítimas dos terremotos no Haiti.
Confira o cronograma da apresentação de Robinho
10 horas – Portões abertos na Vila Belmiro
Entrada: um alimento enlatado de consumo imediato para as vítimas dos terremotos no Haiti
11 horas – Show com a banda Charlie Brown Jr.
12 horas – Chegada de Robinho ao gramado
12h45 – Coletiva na Sala de Imprensa

Os resultados da Tata Motors no trimestre

A receita cresceu 88,7% no período, para 89,8 bilhões de rúpias (US$ 1,9 bilhão), ajudada por medidas de estímulo às vendas anunciadas pelo governo indiano após a crise mundial. Na comparação com o segundo trimestre, a receita cresceu 12,5%, enquanto o lucro despencou 45,1%.

A fabricante do Nano, considerado o carro mais barato do mundo, reajustou os preços de seus veículos em outubro e novamente em janeiro deste ano. No entanto os aumentos ainda não foram suficientes para compensar a alta dos custos.

“Temos que ver o que o mercado vai suportar”, afirmou Prakash M. Telang, diretor administrativo da montadora. “É claro que isso preocupa.”

A Tata considera que o aumento das taxas de juros e a retirada dos estímulos dados pelo governo representam o principal desafio para a companhia daqui para frente.

Fonte: Associated Press/Valor. Foto: Gigazine. Para ler mais, clique aqui.

Bom dia e bom trabalho!

Barbie e os resultados da Mattel

As vendas da boneca Barbie impulsionaram os resultados da Mattel, que registrou lucro de US$ 328,4 milhões, ou US$ 0,89 por ação, no quarto trimestre do ano passado, marcando um crescimento de 86% ante o mesmo período do ano passado.
Na comparação anual, as vendas da companhia cresceram 1% para US$ 1,96 bilhão, sendo que somente em vendas da Barbie, a companhia verificou uma alta de 12%, o primeiro avanço trimestral da marca em dois anos.
“Em 2009 investimos em infraestrutura, controlamos custos e gastos e reduzimos os gastos de capital”, afirmou o executivo-chefe da empresa, Robert A. Eckert. “Apesar do difícil ambiente econômico, nós estamos satisfeitos com o desempenho dos feriados das nossas clássicas marcas, incluindo a Barbie”, acrescentou em nota.
No acumulado do ano, a Mattel ganhou US$ 528,7 milhões, ou US$ 1,45 por ação, o que representa alta de 39% ante o lucro de US$ 379,6 milhões, ou US$ 1,04 por ação, registrado em 2008. As vendas no período, por outro lado, recuaram 8%, para US$ 5,43 bilhões.

“Caso Google” aumenta a tensão nas complexas relações China-EUA

O surpreendente anúncio do Google de que poderá encerrar seus negócios na China, em reação aos ataques cibernéticos sofridos por seus computadores e os e-mails de dissidentes do país asiático que utilizam seu serviço Gmail, provocou um novo foco de tensão nas complexas relações entre China e EUA.

No plano econômico, a crise deixou claras as dificuldades que as companhias estrangeiras enfrentam para trabalhar no mercado chinês – especialmente as que operam em um setor extremamente sensível como o da informática- e o impacto que a crescente ciberespionagem tem sobre a concorrência empresarial em um mundo cada vez mais globalizado.

No plano político, o ciberataque atribuído à China é uma chamada de atenção para o crescente poder desse país e o aumento do uso da Internet como ferramenta de espionagem política e militar.

A revelação do Google adquire uma dimensão especial devido à identidade de algumas das empresas americanas afetadas, como a Northrop Grumman, uma das maiores fabricantes de armas do mundo.

Fonte: El Pais, José Reinoso, Pequim, UOL/Tradução: Luiz Roberto Mendes Gonçalves. Foto: Reuters.

Para ler mais, os assinantes Folha/UOL, podem clicar aqui.

Steve Jobs lança tablet da Apple: iPad

Steve Jobs, diretor-executivo da Apple, confirmou as expectativas e anunciou nesta quarta-feira (27) o lançamento de um computador tablet com tela sensível ao toque de 9,7 polegadas. O produto, definido por ele como “realmente mágico”, ocupa uma categoria entre o laptop e o smartphone e leva o nome de iPad. A novidade estará disponível em três versões: com memória flash de 16 GB, 32 GB e 64 GB.

O dispositivo se conecta à internet, tem tela sensível a múltiplos toques, teclado touchscreen QWERTY, permite ver fotos e vídeos – inclusive canais de TV e a versão em alta definição do YouTube. O produto será uma espécie de iPhone aumentado, que oferecerá menos limitações de espaço aos usuários e aos desenvolvedores de aplicativos. Os usuários poderão acessar a loja virtual iTunes pelo próprio dispositivo, nos Estados Unidos, para comprar músicas e filmes — o site de comércio eletrônico terá uma interface gráfica diferente para o iPad. 

A novidade pesa cerca de 680 gramas, tem 1,2 cm de espessura, bateria de dez horas em uso (mais de um mês em standby), acelerômetro, Bluetooth e Wi-Fi com velocidade de acesso maior que a do iPhone 3GS.

“Algumas pessoas comparam o produto a um netbook. O problema é que os netbooks não são melhores que as outras alternativas”, afirmou Jobs, segundo o blog “Engadget”, ao afirmar que a novidade fazia parte de uma terceira categoria (localizada entre os laptops e os smartphones). “Os netbooks são lentos, têm telas de qualidade ruim e rodam softwares antigos de PC”, comparou.

Fonte: Redação UOL, para ler mais, clique aqui.

Muda a liderança nas exportações

Restou só um fabricante de manufaturados, a Embraer, na lista dos dez maiores exportadores brasileiros em 2009. O avanço das commodities na pauta de vendas ao exterior, iniciado há alguns anos, acelerou-se com a crise e também causou redução no número de empresas nas faixas de maior valor de exportação.
Além disso, 2009 fechou com 585 empresas exportadoras a menos que o ano anterior. É o segundo ano consecutivo no qual há queda no número de companhias que vendem ao exterior.
A mudança de perfil ocorreu também entre os grandes importadores. Dos dez maiores, quatro são montadoras: Honda, Fiat – que já figurou entre as grandes exportadoras – Volkswagen e Toyota. Em 2008 eram duas montadoras.
Fonte: Marta Watanabe, Valor, para ler mais, clique aqui.

Otimismo entre os consumidores brasileiros aumenta em janeiro

O otimismo entre os consumidores de baixa renda levou a uma forte mudança de trajetória no Índice de Confiança do Consumidor (ICC), divulgado ontem pela Fundação Getulio Vargas (FGV), que saiu de uma queda de 2,4% em dezembro para um avanço de 0,6% em janeiro. Na avaliação das famílias mais pobres pesquisadas para cálculo do indicador, o cenário é positivo no primeiro mês do ano, com melhora no mercado de trabalho no período, e o recente anúncio de aumento no salário-mínimo.

Mas as respostas dos consumidores em janeiro, usadas para cálculo do ICC, não revelaram apenas boas notícias. Segundo a FGV, a intenção de compra de bens duráveis, como eletrodomésticos, é a pior dos últimos oito meses. Isso porque as famílias mais abastadas promoveram uma intensa antecipação de compras no ano passado, devido a incentivos fiscais, e estão mais cautelosas com gastos futuros.

Segundo o coordenador de Análises Conjunturais da FGV, Aloisio Campelo, somente entre as famílias com ganhos mensais de até R$ 2.100,00 o ICC subiu 3,7% em janeiro, após cair 1,8% em dezembro. “Entre as quatro faixas de renda pesquisadas, a faixa de renda mais baixa foi a que apresentou o crescimento mais intenso do índice de confiança em janeiro”, completou.

Outro fator que pode ter contribuído para o bom humor das famílias de baixa renda é a percepção de que não haverá explosões inflacionárias em 2010. Campelo comentou que as avaliações de entrevistados com menor poder aquisitivo são extremamente influenciáveis pelos rumos futuros da inflação, principalmente de alimentos. “As famílias com renda mais baixa estão até com expectativas mais favoráveis para compras de bens duráveis (como geladeiras e fogões)”, disse. Após três meses em queda, a intenção de compra de duráveis entre os mais pobres voltou a subir.

Fonte: JornaldoComercio.com

Cosméticos “naturais” são mesmo melhores que os “industrializados”?

A partir de janeiro os consumidores que se preocupam com a saúde vão ganhar uma ajuda na forma de um novo padrão para os cosméticos orgânicos. Chamado “Cosmos”, ele reúne seis dos mais importantes certificadores orgânicos da Europa. O objetivo é que, ao longo dos próximos anos, todos os cosméticos orgânicos – de maquiagem e cremes para pele até produtos para o cabelo – façam a mudança.

Por que deveríamos nos importar? Segundo Martyn Cole, da Soil Association, porque, diferentemente da comida orgânica, os tratamentos de beleza orgânicos fazem parte de uma indústria não regulamentada – o que significa que qualquer produto pode se dizer orgânico. E trata-se um setor em crescimento apesar da recessão global; o mercado de produtos de beleza orgânicos britânico foi avaliado em 17 milhões de libras (R$ 47 milhões) no começo de 2009.

Fonte: Anna Shepard, autora de “How Green are My Wellies?”, Prospect, UOL/Tradução: Eloise De Vylder. Foto: Medioimages/Getty Images.

Para ler mais, assinantes Folha/UOL, clique aqui.