Fundamentos em Inteligência Competitiva: técnicas para análise setorial e da concorrência

Com o objetivo de preparar profissionais e empreendedores de empresas de setores e tamanhos diversos, a antever os movimentos de seus concorrentes e aproveitar oportunidades que possam surgir no mercado, a ESPM está com inscrições abertas para este curso de férias, no período de 26 a 30 de janeiro de 2010.

Ainda, mostrar como a atividade de Inteligência Competitiva tornou-se um fator determinante para o sucesso dos negócios.

E ainda, apresentar estudos de caso nacionais e internacionais de empresas, destacando a estruturação e os processos internos (coleta, análise e apresentação do trabalho).

Mais informações e inscrições, clique aqui.

Curso Fundamentos de Marketing para quem não é do Marketing

Aulas expositivas e exercícios feitos individualmente e em grupo são os componentes metodológicos do curso, que tem por objetivo proporcionar um instrumental para que o participante azeite a sua relação com o cliente, percebendo como são vistos os produtos e serviços que vende e gerando ao comprador um valor superior.

As aulas abordam, no fundo, os princípios de marketing e os modos de aplicá-los, para que profissionais de qualquer área entendam como funciona o marketing. No programa, temas como “Marketing como Gestão Estratégica”.

O professor-responsável é Alfredo Passos, o primeiro profissional da América Latina destacado pela Society of Competitive Intelligence Professionals, dos Estados Unidos, com o prêmio Scip Catalyst Award pela contribuição à área de Inteligência Competitiva no Brasil. Passos é autor do livro “E a Concorrência… não levou! – Inteligência Competitiva para gerar novos negócios empresariais”.

Ao final do curso, a ESPM concede certificado a quem tiver 75% de presença.

Mais informações e inscrições pelo telefone (0/xx/11) 5085-4600 ou pelo e-mail centralinfo@espm.br.

Mensagem de Dom Laurence Freeman para o Natal 2009

Caríssimos Amigos
E de repente juntou-se ao anjo uma multidão do exército celeste a louvar a Deus.
(Lc 2, 13)

Uma tradição judáica afirma que quando os anjos viram o que Deus havia feito na obra da criação, eles irromperam em um canto de louvor que continua ao longo do tempo no coração de todas as coisas.  A história de que o nascimento de Jesus provocou outra irupção cósmica similar, depois que os pastores ouviram a boa nova, nos lembra o quanto a nova criação em Cristo é diferente e similar.  De maneira semelhante, o mantra canta em nossos corações, na epifania de seu nascimento em nós.

No Evangelho a história do nascimento e da infância de Jesus contém alguns cânticos: o Benedictus de Zacarias,  o Magnificat de Maria e o cântico de Simeão; que se tornaram parte da prece diária dos cristãos.  Esses atos humanos de louvor foram provavelmente compostos pelas primeiras comunidades cristãs, à medida que refletiam sobre o mistério de Jesus, e gradativamente nele se aprofundavam.  Então, eles foram aplicados retrospectivamente ao Evangelho de Lucas, para os posteriores relatos de seu nascimento.  Esse padrão demonstra como a prece, a liturgia e a escritura entrelaçam a tradição de fé, e é para esse denso significado que retornamos todos os anos na celebração da temporada do Natal.

Os seres humanos contam histórias para criar o significado que necessitamos descobrir para vivermos bem.  As histórias das escrituras são diferentes das telenovelas ou mesmo da literatura ficcional que usamos como entretenimento.  As narrativas da escritura, tais como a do nascimento de Jesus, proporcionam mais respostas cada vez que as relembramos, isso por estarem tão vividamente interligadas com nossas próprias vidas.  Essa experiência de aprofundamento espiritual, essa elevação e esclarecimento de consciência, que resulta de nossa meditação, é alimentada pelo Verbo que está vivo e ativo.  Isso também nos reconduz à escritura com uma nova sêde e uma nova capacidade de discernir.

O Natal é um banquete de significado.  Grande parte dele se reflete nas nossas formas culturais de celebração nesta parte do ano: a troca dos presentes que nos lembra que os relacionamentos humanos se fundamentam na doação, e não na barganha ou na exploração; a reunião da família e dos amigos que nos lembra  que não estamos sós na solitude da jornada humana; a comida e a bebida que nos lembra que a comemoração nos é natural e necessária.  Todavia, todas essas coisas dependem da experiência pessoal do que é que o Natal significa: a radical pobreza e simplicidade, a intoxicante proximidade com Deus que nos revela essa completa dependência em ser.  Quanto mais nos aproximamos dessa radical simplicidade, para a qual nossa meditação continua a nos impelir, mais precisamos cantá-la.  Quanto mais completo o canto, mais rico o silêncio.

Como Comunidade, unamo-nos em nossos corações nesta temporada cheia de alegria.  Que nossa percepção dessa nova criação possa restaurar o necessário amor pela terra, para que possamos reparar os danos que a ela infligimos.  Que nossa vida como Comunidade possa incrementar a energia de paz de que nosso mundo dividido tanto carece, bem como a justiça da qual a paz depende:  a verdadeira sabedoria que o recém nascido Jesus corporifica.

Com Muito Amor

Laurence Freeman OSB

Missa do Galo presidida por Bento XVI

Cidade do Vaticano, 24 dez (RV) – Últimos preparativos para realizar, esta noite, na Basílica vaticana, a celebração da Santa Missa na Solenidade do Natal do Senhor.

Este ano, a Missa presidida por Bento XVI terá início às 22h, horário italiano (19h, horário de Brasília), e será retransmitida pela Rádio Vaticano com comentários em português.

Na Praça S. Pedro, o tradicional presépio que fica ao lado da árvore de natal será inaugurado hoje, e poderá ser admirado até meados de fevereiro.

No Angelus de domingo passado, Bento XVI recordou que, como nos tempos de Jesus, o Natal não é uma fábula para crianças, mas a resposta de Deus ao drama da humanidade em busca da verdadeira paz. “Ele mesmo será a paz!” – diz o profeta Miquéias, referindo-se ao Messias.

A nós, cabe abrir, descerrar as portas para acolhê-Lo, aprender com Maria e José a nos colocar a serviço do desígnio de Deus: “Mesmo que nós não o compreendamos plenamente, confiemo-nos à sua sabedoria e bondade. Procuremos, antes de tudo, o Reino de Deus, e a Providência nos ajudará. Bom Natal a todos!”.
(BF)
Fonte: Rádio Vaticano

Petrobras Biocombustível adquire participação em usina de etanol

A Petrobras Biocombustível ingressou no capital social da Total Agroindústria Canavieira S.A., passando a deter 40,4% das ações da empresa, mediante aumento de capital de R$ 150 milhões.

Esta parceria marca a entrada da Petrobras Biocombustível na produção de etanol.

A Total possui uma usina de etanol localizada no município de Bambuí, no Estado de Minas Gerais, com capacidade instalada de produção de 100 milhões de litros de etanol hidratado por ano.

A parceria viabilizará a ampliação da usina para uma capacidade total de 203 milhões de litros por ano, com um excedente de energia elétrica para comercialização de 38,5 MW, gerada pelo aproveitamento do bagaço de cana-de-açúcar.

A participação em usinas produtoras de etanol e de energia elétrica está alinhada com o Plano Estratégico da Petrobras e irá contribuir para o alcance das metas de produção e comercialização de etanol do Plano de Negócios 2009-2013.

Ao todo, estão previstos investimentos de US$ 2,4 bilhões para produção de etanol e biodiesel de 2009 a 2013.

Fonte: Petrobras

Bom dia e bom trabalho!

Vendas no comércio crescem em dezembro

Pesquisa realizada pela Associação Comercial de São Paulo (ACSP) mostra que as consultas ao Serviço Central de Proteção ao Crédito (SCPC), que mede as vendas a crédito, registraram alta de +4,4% entre 1º a 21 de dezembro deste ano, em comparação a igual período em 2008.
O SCPC/Cheque, que mede as vendas à vista, apresentou alta de + 7,0%, na mesma comparação entre períodos. 
Fonte: Associação Comercial de São Paulo.

Brasil tem 7,35 milhões de domicílios com TV por Assinatura

Com 191.177 novas assinaturas em novembro (crescimento de 2,67% em relação a outubro e 16,3% acumulados em 2009), o Brasil chega a 7.351.743 domicílios com TV por Assinatura.

O acumulado em onze meses do ano é o maior nos últimos quatro anos.

Ano De janeiro a novembro De janeiro a dezembro
2006 527.616 544.825
2007 764.470 796.629
2008 975.088 1.062.522
2009 1.030.891

Evolução

Acompanhe nos quadros abaixo os estados com maior crescimento nos serviços de TV por Assinatura.

UF Crescimento em novembro (%) UF Crescimento de janeiro a novembro (%)
Rio de Janeiro 9,4% Amapá 73,5%
Minas Gerais 7,7% Roraima 46,0%
Amapá 5,4% Rondônia 37,5%
Roraima 5,4% Acre 31,9%
Acre 4,2% Piauí 30,8%
Região Crescimento no ano (janeiro a novembro) Crescimento nos últimos 12 meses
NORTE 23,9% 24,4%
NORDESTE 19,0% 20,1%
SUDESTE 17,2% 18,5%
CENTRO-OESTE 12,5% 13,3%
SUL 11,7% 13,2%

Os serviços de TV por Assinatura são prestados através de sinais codificados por meio de diferentes tecnologias: por meios físicos (TV a Cabo – TVC), por microondas (Distribuição de Sinais Multiponto Multicanais – MMDS) e por satélite (Distribuição de Sinais de Televisão e de Áudio por Assinatura via Satélite – DTH).

Veja no quadro a seguir a participação de cada tecnologia no mercado brasileiro.

Participação por tecnologia (*)
Tecnologia Total Domicílios Participação (%)
DTH 2.674.976 36%
MMDS 359.567 5%
TVC 4.292.879 59%
Total 7.351.743 100%

(*) Na tabela, não foi considerado o Serviço Especial de Televisão por Assinatura  (TVA – UHF). Dados constantes nesse documento foram extraídos do Sistema de Acompanhamento das Obrigações das Prestadoras de TV por Assinatura – Anatel (Satva) – novembro de 2009

Fonte: Anatel. Para maiores informações, clique aqui.